Header Ads

Obra de alargamento da Duque de Caxias gera crítica por quebrar calçadas



Os 2.500 motoristas que transitam diariamente pela Avenida Carlos Gomes, sentido bairro-centro, em horário comercial, provocando congestionamento nessa via, terão mais uma rota para trafegar com a abertura da Avenida Duque de Caxias, entre Jorge Teixeira e Terreiro Aranha. As obras devem ser concluídas até o final de outubro.

A via dará celeridade ao trânsito, uma vez que esse volume será dividido, segundo o engenheiro Francisco Clarin, da Secretaria Municipal de Trânsito.

Dentro do perímetro urbano, as vias com maior volume de deslocamento de veículos, de acordo com o engenheiro são a Pinheiro Machado, Carlos Gomes, D. Pedro II, Avenida 7 de Setembro, Almirante Barroso, Farquar e Campos Sales.

Para viabilizar o alargamento, o Município está readequando toda a rede de drenagem, fato que provocou o atraso na entrega da obra.

Criticas

Para fazer o alargamento e a drenagem, foi preciso quebrar parte das calçadas da frente das residências. Essa medida tem provocado criticas por parte dos moradores. Eles denunciaram ao Rondoniaovivo que terão que arcar com os custos para consertar o que foi danificado.

A comerciante Sônia da Silva afirmou que tinha acabado de reformar sua calçada e não tem condições de arcar com o conserto da estrutura novamente. “Eles quebraram de todos aqui da rua, e a maioria não tem como refazer”, declarou. A comerciante Adalgisa Damasceno afirmou que teve prejuizos no telhado do restaurante devido as obras do alargamento da via.

Refeitas

O secretário Municipal de Serviços Básicos, Antônio Prestes, afirmou que a avenida precisa ter 12 metros de largura, e mais meio metro de cada lado da para que seja executada a obra de sarjeta e meio fio. Ele explicou que as calçadas serão refeitas, como sempre ocorre nesses casos, porém as que foram construídas com cerâmicas, material inadequado para esse fim, não é responsabilidade do Município repor.

Outra questão que está gerando polêmica, segundo o secretário, é que alguns moradores ligaram a rede de esgoto e de água servida das residências direto na rede de drenagem de águas fluviais, o que é proibido. “ Com a obra, essa ligação será cortada”, declarou.

Moradores da Rua Duque de Caxias protestam sobre o dever de reformar as calçadas quebradas deixada pela SEMOB

Os moradores e comerciantes da Rua Duque de Caxias denunciaram ao Rondoniaovivo, em que terão que arcar com os custos da reforma das calçadas quebradas realizadas pelo município, para a execução das obras do alargamento da rua.

O trabalho realizado pela Secretaria Municipal de Obras (SEMOB) deixou como dever dos moradores, as calçadas com largura de 1m30cm. Porém, a moradora e comercializadora Dona Sônia da Silva afirmou que tinha acabado de reformar sua calçada e não tem condições de arcar com a estrutura novamente.

O Rondoniaovivo tentou contato com a Secretaria Municipal de Serviços Básicos (SEMUSB), porém não obtemos resposta.

A Secretaria Municipal de Serviços Básicos (SEMUSB) respondeu ao rondoniaovivo, por meio de nota, manutenção das calçadas é responsabilidade dos moradores.

Fonte: RONDONIAOVIVO
Obra de alargamento da Duque de Caxias gera crítica por quebrar calçadas Obra de alargamento da Duque de Caxias gera crítica por quebrar calçadas Reviewed by Edivaldo Fogaça on setembro 11, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent