Header Ads

5 fraturas mais comuns na infância



Conheça quais as áreas do corpo das crianças que mais sofrem com ossos quebrados

Não é incomum ver uma criança com gesso em alguma parte do corpo. Isso acontece porque nesse período as fraturas são mais recorrentes. Durante a infância, brincamos, corremos, pulamos e caímos. Tudo isso faz com que as chances de quebrar, torcer ou luxar algum dos nossos ossos, sejam mais altas.

Essas fraturas costumam ocorrer com mais frequência em algumas partes do corpo em crianças. Veja abaixo os 5 locais mais comuns:

Fratura nos braços

Quando as crianças sofrem uma queda, geralmente se protegem com os braços, o que pode acarretar em uma mega fratura. Se pequeno ainda está aprendendo a andar, atenção para evitar que isso aconteça, por exemplo, não deixá-os sozinhos em espaços muito escorregadios. Agora, caso a criança já souber andar e se movimentar sem dificuldades, oriente sobre os cuidados e os perigos enquanto estiverem brincando ou praticando esportes.

Fratura nas mãos

Mãos e pulsos são partes do corpo de extremo risco, devido ao esporte. Podem acontecer até esmagamentos. Para crianças a partir dos 7 anos, é importante orientar sobre as brigas e que, além dos problemas comportamentais, elas também podem causar problemas com fraturas.

Fratura no nariz

Muitas vezes esse tipo de fratura não é identificado. Fique atento aos sinais: reclamação de dor constante, sangramento, mancha no nariz ou ao redor dos olhos, sensibilidade ou deformação. Ao perceber os sinais, leve a criança para que o médico veja as melhores formas de tratamento.

Fratura nas pernas

Uma simples queda na escada pode fazer com que a criança quebre a perna. E o que pode acontecer é que essa fratura seja no fêmur. Essa é uma fratura séria e que a partir dos 7 ou 8 anos pode necessitar de uma imobilização com hastes.

Fratura nos dedos dos pés

Sabe quando a criança bate o dedo dos pés em uma quina ou na parede? Isso pode quebrar um dedo. Essa fratura também gera dificuldades para a identificação e imobilização. Se ele reclamar muito de dor e o local da batida apresentar vermelhidão, leve-o ao médico.

Como agir?

Antes de tudo, não se desespere. Apesar de dar a impressão de que as crianças são mais frágeis, seus ossos são mais resistentes do que o de uma pessoa adulta.

Leve a criança em um médico ortopedista e no local, ele pedirá exames de imagem ou laudos a distância para verificar se há fratura e qual foi o seu tipo. Após o diagnóstico, o médico irá recomendar as melhores formas de tratamento, podendo ser com gesso, talas ou medicamentos. Em alguns casos mais graves a cirurgia é recomendada.
5 fraturas mais comuns na infância 5 fraturas mais comuns na infância Reviewed by alorondonia on fevereiro 20, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent