Header Ads

Arma usada para atirar contra youtuber no litoral do Paraná tinha registro



Com BandNews e CBN Curitiba
A Polícia Militar (PM) e a Polícia Civil apresentaram nesta quarta-feira (14), durante uma coletiva de imprensa, os suspeitos de atirar em Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, dona do canal Isa Top Show, no YouTube. A jovem teve morte cerebral confirmada pela Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa).

Isabelly, que é de Paranaguá, voltava da gravação de uma entrevista quando foi atingida por disparos na cabeça, dentro do carro da família, em Pontal do Paraná. O caso aconteceu por volta de 1h40 de quarta-feira (14) e os disparos teriam sido motivados por uma briga de trânsito, segundo a polícia. Os suspeitos foram localizados por volta de 11h na casa de familiares no balneário de Ipanema, juntamente com a arma de fogo e o veículo que ocupavam no momento da discussão.

Com as informações repassadas pelas vítimas e outras levantadas em diligências, os policiais militares do Serviço de Inteligência do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), juntamente com os policiais civis, trabalharam durante a madrugada de quarta-feira para identificar os envolvidos e descobrir a localização deles.

“No momento do crime, as informações eram escassas, mas durante a madrugada e a manhã de hoje, com base nos depoimentos de familiares e de testemunhas, foi abordada a residência dos suspeitos e efetuada a prisão em Pontal do Paraná”, disse o Comandante do 9º Batalhão, tenente-coronel Rui Noé Barroso Torres.

Com a dupla – dois irmãos de 26 e 36 anos – foi apreendido o carro e a arma de fogo (pistola calibre .380), com oito munições intactas. A dupla foi entregue na Delegacia de Ipanema para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

“Eles estavam na casa da família e com as malas prontas para voltarem a Curitiba. A arma foi encontrada na bolsa da esposa de um dos homens. Eles não reagiram e confessaram o crime aos policiais”, disse o Comandante de Policiamento da Unidade (CPU) de Pontal do Paraná, tenente Rodrigo Bandeira.

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Jorge Azor, a arma utilizada no crime tem numeração e está registrada. “Ele tem até um certificado de atirador”, afirma o delegado.

“Agora o caso segue o processo legal, eles serão autuados em flagrante e encaminhados para ficar à disposição da Justiça; as investigações continuam”, afirmou.
Briga de trânsito

De acordo com o delegado coordenador da Operação Verão, Miguel Stadler, o disparo teria sido motivado por uma discussão de trânsito. “O que ele alegou, em princípio, é que houve um desentendimento com relação a trânsito, um veículo teria fechado o outro, e isso teria resultado no disparo que atingiu a moça”, explica.

“Quando da abordagem, ele alegou que desconhecia que tinha atingido alguém, entretanto, ao efetuar o disparo em direção ao veículo, ele está assumindo o risco de atingir uma pessoa. Isso é chamado dolo eventual. Ele irá responder por tentativa de homicídio, uma vez que a informação que temos é a de que ela está em estado grave no hospital”.

O delegado explica que o irmão do homem que disparou também pode ter que responder pelo crime. “O irmão dele conduzia o veículo quando houve toda essa discussão em relação ao trânsito. Em razão disso, está sendo avaliada a autuação do irmão dele também”.

A mãe de Isabelly, porém, contesta esta hipótese. Segundo ela, não houve discussão. “Eles começaram a atirar, atirar, igual dois loucos. Como se não tivesse ninguém ali. Como se fosse animal. E minha filha foi a vítima dessa loucura”, disse.
O crime

No início da madrugada de quarta-feira, um homem que estava com o irmão em um Citroën Xsara Picasso atirou contra o Fiat Palio onde Isabelly estava com a família. Após os disparos, a família da jovem pediu ajuda a uma equipe da PM em Pontal do Paraná, no balneário de Ipanema.

Isabelly foi levada ao Pronto Socorro de Praia de Leste, mas teve que ser transferida para o Hospital Regional em Paranaguá devido à gravidade do seu quadro de saúde. Ela teve a morte cerebral confirmada nesta quarta-feira (14) à noite e a família autorizou a doação dos órgãos, que já foram captados.

A mãe anunciou a morte cerebral da filha ainda ontem, por meio do Facebook dela.
Arma usada para atirar contra youtuber no litoral do Paraná tinha registro Arma usada para atirar contra youtuber no litoral do Paraná tinha registro Reviewed by Voz de Rondônia on fevereiro 16, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent