Header Ads

Delator diz que Raupp pediu contratação de sobrinho pela Odebrecht



O ex-executivo da Odebrecht Henrique Valladares afirmou em depoimento à Polícia Federal que o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) pediu que a empreiteira contratasse um sobrinho seu para as obras do consórcio da Usina Hidrelétrica Santo Antônio, no Rio Madeira.

Ex-executivo da empreiteira e delator, Valladares disse que o sobrinho do parlamentar, Assis Raupp, não foi contratado, mas que recebeu "pagamentos regulares" do consórcio formado pelas empresas Odebrecht e Andrade Gutierrez.

O delator não soube informar os valores pagos nem por quanto tempo ocorreram, mas disse que "eram inferiores a R$ 10 mil". Valladares afirmou à PF acreditar que "os pagamentos destinados a Assis Raupp, com ou sem prestações de serviços, ocorreram para atender a um pedido de Valdir Raupp."

A assessoria do parlamentar disse tratar-se de “mais uma ilação desse delator” e afirmou que “o senador Valdir Raupp informa que não tem conhecimento sobre o pedido de contratação e nem dos pagamentos regulares citados pelo delator.”

As informações constam de um depoimento prestado na última semana pelo ex-executivo da Odebrecht no inquérito que investiga o senador.

Segundo Valladares, o pedido foi feito por Raupp a um outro executivo do consórcio, José Bonifácio Pinto Junior. Ele não é delator, mas Henrique Valladares informou em seu depoimento que Bonifácio e outros dois dirigentes do consórico negociam com o Ministério Público para aderir ao acordo de leniência assinado com a Odebrecht.

Inquérito

O senador Valdir Raupp é suspeito de receber dinheiro relacionado à execução das obras da hidrelétrica.

Valladares e um outro delator, Augusto Roque Dias, disseram ao Ministério Público que houve "pagamento de vantagens indevidas em favor de funcionários de Furnas, especialmente Márcio Porto (Diretor de Construção) e Mário Márcio Hogar (Diretor de Engenharia)".

Ainda segundo os delatores, o Grupo Odebrecht e a Construtora Andrade Gutierrez assumiram o compromisso de pagar até R$ 20 milhões, "conforme a necessidade", e um dos destinatários era o senador Valdir Raupp.

Os pagamentos foram implementados por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, mais conhecido como "setor de propinas" da empreiteira, e os citados receberam os apelidos de “Flamenguista” (Mário Porto), “Tricolor” (Mário Márcio) e “Alemão” (Valdir Raupp).

À época, o senador afirmou que recebeu com tranquilidade a sua citação, "baseada em declarações de delatores que no desespero falam e ninguém pode impedir".

"Este será o momento que o senador terá para provar que as doações legais destinadas ao Partido foram declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral", disse a assessoria do peemedebista.
Delator diz que Raupp pediu contratação de sobrinho pela Odebrecht Delator diz que Raupp pediu contratação de sobrinho pela Odebrecht Reviewed by Voz de Rondônia on fevereiro 28, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent