Header Ads

Partido de Bolsonaro muda nome para governador, mas empresário vilhenense mantém candidatura ao Senado



A convenção do PSL em Rondônia, partido do pré-candidato à Presidência, Jair Bolsonaro, acontecerá neste sábado, 4, em Porto Velho. A legenda tem a possibilidade de disputar o pleito sozinho, prática bastante incomum na configuração eleitoral atual. Na noite de ontem (quinta-feira, 0)2, o grupo e os pré-candidatos reuniram-se para concluir as estratégias adotadas e chegaram à conclusão de que o pré-candidato ao governo é o ex-secretário de justiça de Rondônia, coronel Marcos Rocha.

Até então, o pré-candidato ao cargo era o empresário José Jodan, que concorreu à prefeitura de Rolim de Moura nas últimas eleições. Durante conversa com jornalistas, Marcos Rocha relatou que a decisão de ser ele o possível candidato ao governo partiu do grupo. “A decisão foi de todos pelo bem do partido e pensando no que podemos fazer em prol do nosso Estado”, comentou o pré-candidato.

Marcos Rocha é coronel da PM, foi diretor do colégio militar Tiradentes, na capital, comandou a Secretaria Municipal de Educação de Porto Velho, atuou como coordenador da educação integral da Secretaria do Estado da Educação (SEDUC) e comandou a Secretaria de Justiça do Estado. Marcos afastou-se do cargo para pleitear uma vaga para deputado federal, mas o partido homologou o convite para que ele seja o possível candidato do governo pela legenda.

SENADO

O empresário vilhenense Jaime Bagattoli, que chegou a ser cogitado para concorrer a governador, mantém sua postulação ao Senado. Estreante e único nome de Bolsonaro para senador no Estado, ele ainda não anunciou quem serão seus suplentes.

FOLHA DO SUL 
Partido de Bolsonaro muda nome para governador, mas empresário vilhenense mantém candidatura ao Senado Partido de Bolsonaro muda nome para governador, mas empresário vilhenense mantém candidatura ao Senado Reviewed by Edivaldo Fogaça on agosto 03, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent