Header Ads

Alunos da zona rural da Ponta do Abunã iniciaram e terminarão 2018 sem transporte Escolar



A mobilidade urbana e o Transporte Escolar Rural do município de Porto Velho são destaques em meio a tantos problemas que a atual gestão não conseguiu resolver, e mais uma vez, a população segue prejudicada.

Como a Ponta do Abunã é injustamente reconhecida como a “zona rural” de Porto Velho, podemos dizer que mais de 800 alunos da área “rural” da “zona rural” tiveram um dos piores anos letivos da história mais recente do município. O início do ano letivo em Vista Alegre do Abunã, por exemplo, quase nem começou, afinal, houve paralisação por falta de professores, reformas, falta de pagamento dos motoristas e etc.



Ha pouco menos de 2 meses para encerrar 2018, mais uma BOMBA. A Secretaria Municipal de Educação (Semed) informou que duas das três empresas prestadoras do serviço de transporte escolar da zona rural de Porto Velho (Flecha e Via Norte) decidiram paralisar suas atividades.

“”As empresas pedem aditivo, mas o Município está impedido de atender. O contrato, que já chegou ao fim, não pode ser mais renovado e tampouco, sob orientação da Justiça, não podemos fazer outro processo emergencial”. Disse o secretário de educação, César Licório.

872 alunos da zona rural são atendidos pela empresa Flecha, sendo a maioria nos distritos de: Vista Alegre do Abunã, Extrema e Nova Califórnia, que respectivamente encontra-se sem o serviço.

FONTE extrema24horas
Alunos da zona rural da Ponta do Abunã iniciaram e terminarão 2018 sem transporte Escolar Alunos da zona rural da Ponta do Abunã iniciaram e terminarão 2018 sem transporte Escolar Reviewed by Edivaldo Fogaça on novembro 28, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent