Header Ads

Minicelulares de 6 cm e quase sem metal são apreendidos dentro de presídios



Por Vitor Santana, G1 GO




A Direção-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) apreendeu minicelulares com pouco metal em sua estrutura dentro de presídios de Goiás. Os aparelhos têm cerca de 6 cm e muitas vezes não são identificados no momento da revista dentro das unidades.


Além das características do equipamento, que dificultam a apreensão deles, não é mais permitido que se faça revista íntima nos visitantes. A TV Anhanguera apurou que, em 15 dias, oito celulares com essas características foram encontrados dentro dos presídios em Anápolis e 15 na Penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia.


A DGAP informou, em nota, que, devido ao tamanho e por ser quase todo de plástico, existe uma dificuldade em conseguir identifica-lo, até mesmo com o uso de detector de metais. Com isso, o órgão tem focado o trabalho no serviço de inteligência e na ação dos agentes para evitar a entrada indevida desses aparelhos.


Ainda de acordo com a nota, a solução para o problema passa pela aprovação de projetos de lei que obriguem operadoras de telefonia a bloquear os sinais nas imediações dos presídios.
Minicelulares de 6 cm e quase sem metal são apreendidos dentro de presídios Minicelulares de 6 cm e quase sem metal são apreendidos dentro de presídios Reviewed by Voz de Rondônia on novembro 01, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent