Header Ads

Conselho no Flamengo aprova orçamento de 2019, mas rejeita suplementação de 2018



O Conselho de Administração do Flamengo aprovou, por unanimidade, na noite dessa quinta-feira, a previsão orçamentária do ano que vem. O documento analisado pelos conselheiros foi produzido ainda pela administração de Eduardo Bandeira de Mello - com previsão total de R$ 750 milhões em receitas em 2019, além de R$ 100 milhões em contratações e cerca de R$ 70 milhões na venda de direitos econômicos de jogadores.


Nem Bandeira nem o presidente eleito Rodolfo Landim participaram do encontro, na sede da Gávea. Os números foram apresentados pelo diretor financeiro Marcio Garotti, com intervenções do atual vice-presidente de secretaria Gilberto de Freitas e também do futuro vice-presidente de planejamento Arthur Rocha.





A proposta de suplementação orçamentária, porém, foi rejeitada pela segunda vez no CoAd. Em setembro, com o clima eleitoral a flor da pele e logo em seguida à derrota na Copa do Brasil para o Corinthians, a votação da maioria foi pela negativa dos ajustes no orçamento de 2018. Nesta quinta, novamente, houve a rejeição da proposta de suplementação.


Com receitas maior do que o previsto em cerca de R$ 40 milhões (da primeira parcela da venda de Paquetá e da premiação do Brasileiro - apesar dos "desfalques" em algumas verbas, como no caso do dinheiro da venda de Mancuello, e também da Carabao - e mais despesas proporcionais - para pagamento de dívidas, amortizações de outras contratações e intermediações de atletas -, a diretoria de Bandeira queria a aprovação do Conselho de Administração para já incluir as contas no documento contábil do último ano da atual gestão.


Com a rejeição do CoAd, as explicações técnicas sobre as mudanças nas previsões de receitas e despesas do último ano da administração Bandeira serão levadas a julgamento das contas de 2018 - que vão à votação no fim de abril.



Os principais números do orçamento de 2019 do Flamengo são:



- R$ 750 milhões em receitas
- R$ 100 milhões em investimentos de aquisição de jogadores
- R$ 70 milhões em vendas de jogadores
- R$ 108 milhões em receitas de publicidade, royalties e patrocínios
Conselho no Flamengo aprova orçamento de 2019, mas rejeita suplementação de 2018 Conselho no Flamengo aprova orçamento de 2019, mas rejeita suplementação de 2018 Reviewed by Voz de Rondônia on dezembro 28, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent