Header Ads

Coluna do Alan Alex: Marcos Rocha abandona o Estado para ir à Brasília tietar Bolsonaro; Secretários serão nomeados somente sexta-feira às 10 horas



Mãos à obra #sqn

Marcos Rocha é um dos poucos governadores eleitos que não está em seu Estado cuidando do que deveria, organizar sua equipe e começar a trabalhar. Preferiu ir para Brasília, participar da posse presidencial. Hoje, 2, na capital federal é dia de posse de ministros, nos demais estados, decretos já foram publicados, secretários organizam as pastas e suas equipes, mas por aqui, é feriado. O Estado está sem servidores (comissionados foram exonerados por Daniel Pereira a pedido de Rocha), sem secretários e até sem governador.

Também em Brasília

Estava o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves. Enquanto isso, na cidade, população reclamando da buraqueira na rua Petrolina (Ulisses Guimarães), alagações e o rio Madeira chegando a seu ponto mais alto.

Vou não…

Marcos Rogério resolveu prestigiar a posse do governador goiano Ronaldo Caiado (DEM) que é de seu partido e não veio à Porto Velho para a posse de Marcos Rocha. De Goiânia, seguiu para Brasília onde esteve na posse presidencial.

“Mídia do mal”

Em seu discurso de posse, Marcos Rocha acusou aqueles que não fazem jornalismo chapa branca de “mídia do mal”, e garantiu que em seu Facebook “vai falar sobre tudo”. O governador, chegado a ‘likes”e seguidores, faz declarações fantasiosas, com o tal do “bem contra o mal”, tal qual fazia o prefeito de Porto Velho Hildon Chaves durante a campanha e pós-campanha. Deu no que deu.


Não caiu a ficha

Marcos Rocha vem se comportando infantilmente em relação a seu cargo. Ele foi eleito para governar o Estado e não para ser um “assessor de Bolsonaro”. A cerimônia de sua posse foi atropelada pela pressa de querer ir para Brasília, cuja viagem servirá apenas para marcar presença na corte bolsonarista, como se isso fosse resolver algum problema por essas bandas.

A palavra de ordem em Brasília é “corte de despesas”. Segundo Daniel Pereira e sua equipe, Rondônia está “no azul”, mas é uma condição frágil. Rocha manteve os nomes de seu secretariado em sigilo até o dia 24 de dezembro. Conhece-se parte da equipe, já se sabe também que na Sejus, por exemplo, a “nova” secretária, exonerou praticamente todos os cargos antes mesmo de ser nomeada.

Marcos Rocha

Precisa descer do palanque, esquecer o discurso tolo de “bem contra o mal’ e que ele é um “paladino da corrupção”. Cabe as instituições fiscalizatórias e a polícia resolverem esse problema. A Rocha cabe a responsabilidade de organizar a máquina, recuperar a malha viária do Estado, atrair investimentos e gerar empregos. Essa conversinha de que “existem os que torcem contra’ é balela, coisa de quem não tem um planejamento claro.

Se ele não implantar um ritmo a sua gestão, corremos o risco de entrarmos em colapso financeiro. Uma de suas metas, segundo informações que circulam entre sua equipe, é de que ele nomeará 50% dos cargos em comissão existentes.

É bom lembrar que Porto Velho, capital do Estado, opera na base da economia do contracheque, portanto, o que está ruim em termos de circulação de dinheiro, pode piorar.

Não pegou bem

O deputado Maurão de Carvalho permitiu que o deputado Lebrão falasse em nome da Assembleia Legislativa na solenidade de posse de Marcos Rocha. Apenas seis deputados estiveram presentes e a maioria prefere ver como serão os primeiros meses de governo para poder definir se Rocha terá, de fato, apoio do legislativo.

Série “grandes reportagens”

Agora em 2019 PAINEL POLÍTICO passará a exibir uma série de reportagens especiais produzidas por mim. Vamos mostrar em detalhes alguns lugares de Rondônia que pouca gente conhece, além de pautas mais complexas, como a vida nas comunidades ribeirinhas, quilombolas, tribos indígenas e urbanas. Também vamos mostrar um raio-x do setor produtivo, como funciona o escoamento de produção e o que de fato Rondônia produz e vende ao mercado externo. A partir de março em nosso canal no Youtube e aqui em nossa página. Espero que gostem. É a Rondônia que muitos rondonienses não conhecem.

Vinho tinto encabeça a lista de gatilhos comuns da enxaqueca

As bebidas alcoólicas, especialmente o vinho tinto, são consideradas um gatilho comum da migrânea (enxaqueca), sugere uma nova pesquisa. Em um estudo transverso com mais de 2.000 pacientes com crises de migrânea, as bebidas alcoólicas foram responsabilizadas por deflagrar as crises em mais de um terço (35,6%) dos entrevistados. Entre as várias bebidas alcoólicas, o vinho – especialmente o vinho tinto – foi identificado como o que mais provavelmente provoca a migrânea (77,8%), enquanto a vodca foi a menos provável (8,5%).

No entanto, apenas 8,8% dos participantes relataram que o vinho tinto sistematicamente provocou alguma crise. “Pacientes com migrânea devem tomar cuidado ao beber vinho tinto durante as festas, para ficarem felizes em vez de sofrer com uma crise de migrânea depois do jantar”, disse ao Medscape a Dra. Gisela Terwindt, neurologista do Leiden University Medical Center, na Holanda, e uma das autoras do estudo. Os resultados foram publicados on-line em 18 de dezembro no periódico European Journal of Neurology.
Coluna do Alan Alex: Marcos Rocha abandona o Estado para ir à Brasília tietar Bolsonaro; Secretários serão nomeados somente sexta-feira às 10 horas Coluna do Alan Alex: Marcos Rocha abandona o Estado para ir à Brasília tietar Bolsonaro; Secretários serão nomeados somente sexta-feira às 10 horas Reviewed by Voz de Rondônia on janeiro 03, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent