Header Ads

Rondônia permanece no ranking dos combustíveis mais caros do país




O Índice de Preço Ticket Log (IPTL) revelou que, pelo terceiro mês consecutivo, a Região Norte registrou redução no preço médio dos combustíveis. Apesar de a região ter a maior média do País, os motoristas que trafegam pela localidade pagaram mais barato pelo litro de gasolina, diesel comum e diesel S-10, que tiveram decréscimo de 2,21%, 1,41% e 1,01%, respectivamente, no comparativo com dezembro.

Porém, mesmo em um momento de baixa, a Região Norte ainda é a com o maior preço médio do país, conforme o levantamento feito pelo IPTL.

"O etanol, por exemplo, que é o combustível mais barato da região, é 23% mais caro do que o do Sudeste, local com a menor média nacional”, comenta o diretor-geral de Frota e Soluções de Mobilidade da Edenred Brasil, Jean-Urbain Hubau (Jurb).

No recorte por estado, o Amazonas registrou a maior redução de preço da gasolina, que passou de R$ 4,290 para R$ 3,999, em janeiro. Outros combustíveis que lideraram as baixas foram o etanol, de R$ 3,590 para R$ 3,399, e o diesel S-10, de R$ 3,890 para R$ 3,790.

Em tempo, Roraima registrou a maior baixa no valor do diesel comum, que passou de R$ 3,980 para R$ 3,690, baixa de 7,29%.

Em relação ao diesel comum e ao S-10, foram registrados os menores valores médios no Tocantins, R$ 3,429 e R$ 3,499, respectivamente.

Já o Amapá conta com os dois maiores preços do País, médias de R$ 4,390 e R$ 4,480, respectivamente. Em contrapartida, o estado apresentou o maior aumento nacional do diesel comum, alta de 3,04%.

O Pará teve um destaque positivo, pela redução de 2,08% no preço médio da gasolina, e foi onde o litro passou de R$ 4,799 para R$ 4,699, em janeiro.

Rondônia

Cenário oposto ao dos postos de Rondônia, que registraram aumento de 0,94% no litro do etanol; no Estado, o combustível passou a custar R$ 4,200, o mais caro do País.

O IPTL é um índice mensal de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que traz grande índice de acerto, devido a quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com média de oito transações por segundo.


Confira o comparativo por regiões:



Confira o comparativo por Estados da região




Fonte: Ticket log
Rondônia permanece no ranking dos combustíveis mais caros do país Rondônia permanece no ranking dos combustíveis mais caros do país Reviewed by Voz de Rondônia on fevereiro 27, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário

Recent Posts

Recent